Bem-vindos a 6ª CNSI

A 6ª Conferência Nacional de Saúde Indígena tem como tema central “Política Nacional de Atenção a saúde dos povos indígena PNASPI: Atenção diferenciada, Vida e Saúde nas Comunidades Indígenas”. Tendo como protagonistas os povos indígenas dos Brasil, será realizada em parceria entre a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Saúde, a Funai e demais parceiros.

Já foram realizadas 211 etapas locais das 298 planejadas (70%) em todos os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) do Brasil. Nos meses de novembro e dezembro iniciarão as etapas distritais , de onde sairão delegados para a etapa nacional a ser realizada até 31 de maio de 2019.

A 6ª CNSI tem expectativa de reunir dois mil delegados, representando uma população de 817.963 indígenas de 305 etnias, que falam 274 línguas diferentes.

A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas (PNASPI) foi publicada em 2002 sob a orientação da Constituição Federal e das Leis Orgânicas da Saúde e tem como ponto central o reconhecimento das especificidades étnicas e culturais dos povos indígenas, e seus direitos territoriais. Nesses dezesseis anos o contexto da vida dos povos indígenas dentro e fora dos territórios e o contexto político do governo federal mudaram: programas sociais públicos foram estendidos às aldeias, a população indígena cresceu, novas tecnologias chegaram até os territórios, a migração para a cidade aumentou, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) foi criada, os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) ganharam mais autonomia administrativa, a força de trabalho cresceu, etc. A atualização da PNASPI busca refletir essas mudanças e apontar caminhos para que o subsistema se aprimore agora e no futuro.

CONHEÇA O HISTÓRICO DAS CNSI

ACESSE NOSSO GUIA DE PERGUNTAS & RESPOSTAS

 

Anúncios